Ouve aí: Four Year Strong

banner_blog

Você levanta da sua cama um certo dia e não imagina que durante o dia irá conhecer uma banda incrível. Foi assim comigo.

Conheci uma menina e durante uma conversa ela me indicou algumas bandas pra ouvir. Primeiro que não é comum uma garota que eu saia tenha bom gosto musical. Segundo que quando tem, nunca vem acompanhado de um belíssimo sorr…oi? Ah sim, voltando.

No dia seguinte liguei o Spotify e procurei a banda e minha cabeça explodiu. A banda não só era boa como tinha as artes das capas mais sensacionais que já vi desde as capas do CD do Rhapsody.

“Well I can see you’re waiting
But I don’t care To fill this whole place up with gasoline
And blow the top of this whole damn thing
Yeah cause I don’t care”

Four Year Strong é formado por um monte de gente que você pode procurar na wikipédia facilmente. O importante aqui não é dar informações da revista Tititi, mas sim falar das músicas. E que músicas.

Só essa manhã eu já ouvi o CD Enemy of The World umas 4 vezes. O CD é sensacional. Com vocais rasgados e guitarras frenéticas (igual Linkin Park, só que bom). Ouça abaixo para entender melhor. De cara, eu (e essa minha amiga) indicamos Tonigh We Feel Alive  e Wasting Time. Essa segunda, uma verdadeira revelação, pra mim.

Depois, para fechar o ciclo, ouvi Explains it All também dezenas de vezes. É um álbum repleto de versões de músicas de bandas que serviram de influência pros caras. Algumas vezes conseguem superar a obra original (no caso é indireta pra Nirvana).

Eu sou apaixonado por versões. Sou fã de várias músicas, mais por versões que encontro por aí do que pela própria música em si.

Se tivesse que indicar alguma desse álbum, indicaria Ironic (Alanis), Spiderwebs (No Doubt) e In Bloom (Nirvana).

 

No Comments

Deixe sua opinião