De todos os loucos do mundo

2013081994987GLOBO

De todos os loucos do mundo eu quis você
Porque eu tava cansada de ser louca assim sozinha
De todos os loucos do mundo eu quis você
Porque a sua loucura parece um pouco com a minha

Ninguém saudável ama, né? Pelo menos é o que eu penso quando vejo os casais por aí. Todos são sempre “loucos”, todos são sempre “bipolares” e todos adoram irritar, mesmo afirmando que amam.

Todos são felizes em serem doentes. Todos se divertem em serem “loucos”, exceto, é claro, aqueles que realmente o são. Porque ninguém está feliz sendo doente. Ninguém está alegre por ser bipolar. Ninguém está alegre por viver irritando aquele que dizemos amar, ou melhor, ninguém deveria estar.

Não tem nada mais desgastante do que irritar a pessoa que está com você. Nada mais irritante do que sair com os amigos e seu namorado ficar implicando por qualquer coisa, só pra ver “sua carinha de raiva”. Lindo, né? Exceto que não, não é.

Eu prefiro a segurança de alguém sã. De alguém que sabe o que quer e de alguém que prefere sorrir do que irritar. De alguém que só quer feliz, assim como eu. 

10 Comments

  • Reply Erika abril 22, 2015 at 6:08 pm

    Vini, eu concordo completamente com você. Aliás,já tá bem brega essa gente postando foto de casal com essa música de legenda. Podemos parar aí. Obrigada. De nada.
    Tenho notado que as pessoas acham que ~~loucura é prova de amor. Que se a pessoa não implica, é pq não se importa muito. A pessoa deve ser muito carente pra ter esse pensamento perturbado, mas tenho notado que é isso.
    Post excelente! Quando foi que deixamos de nos visitar? D:
    Beijos, querido.
    http://www.canseidesernerd.com/

    • Reply vanguedes abril 22, 2015 at 6:43 pm

      Oi, Erika. Tudo bem? Acho que é isso que você disse mesmo, sobre a pessoa achar que se você não implica, não se importa. Eu já velo pelo lado contrário. Se eu não implico, é porque importo o bastante pra não desgastar minha relação com bobeira. Vou deixar pra discutir ou expor qualquer coisa quando for realmente necessário. Caso contrário, estou bem sendo feliz.

      Pra que conste, eu nunca deixei de te visitar hahahahaha…ontem mesmo estava no teu blog e lembrei que tinha te indicado no Blog Day do ano passado. Vou comentar mais pra você não me achar ausente hahahaha

  • Reply Mari Gomes abril 22, 2015 at 10:23 pm

    Oi, Vinícius, tudo bem? Ainda não conhecia o seu blog e gostei bastante de tudo aqui. Sobre o texto, bom, acho que as pessoas mais querem “causar” que mostrar de fato a realidade. Quando colocam determinadas legendas nas fotos (e na vida), estão mais preocupadas em estampar aquilo que dê mais curtidas. Claro que tem o povo do “soy loco por ti”, mas não acredito que seja a maioria. Pelo menos não a maioria que coloca essa música como legenda nas fotos.

    Beijos!

    • Reply vanguedes abril 24, 2015 at 12:52 pm

      Eu concordo com você, Mari. Normalmente as pessoas só estão atrás de estampar aquilo que querem que pensem deles. Na maioria das vezes é só mais um casal, mas se não forem loucos, se não forem extremistas, se não forem apaixonados, não se destacam entre tantos outros.

      Eu acho isso pouco sadio, pra ser sincero. Você manter um relacionamento em clima de competição não é lá a melhor maneira de se ter um relacionamento, na minha opinião. Mas quem sou eu pra julgar o relacionamento alheio, né?

  • Reply Lucas_Garcia abril 22, 2015 at 10:36 pm

    Verdade, bom ponto de vista.

  • Reply Robson Pit abril 23, 2015 at 10:36 am

    #Climão

  • Reply Janaina Regina Baade (@janabaade) abril 23, 2015 at 7:16 pm

    Se você olhar a letra toda música, verá que não é deste tipo de loucura que se refere. Mas sim ao tipo de loucura “alegre”. Ser louco para fazer tudo o que vem na cabeça, e a pessoa que está do seu lado entender.
    Não tem nada a ver com a loucura de implicar ou irritar o outro o.o

    • Reply vanguedes abril 24, 2015 at 12:55 pm

      Oi, Janaína. Eu sei que a música se refere a esse tipo de “companheirismo”. Me dei a liberdade de detalhar a letra e trazer para esse lado de quem gosta de ser “louco”, “bipolar”, e quem se orgulha em dizer que não gosta de relacionamento tranquilo, sabe? Que se não tiver uma discussão não tem “graça”.

      A música é boa, devo dizer. Adoro as músicas da Clarice. Mas esse tipo de comportamento me incomoda um pouco, daí resolvi fazer um texto sobre isso. Mas obrigado por ter vindo expor sua opinião, ainda que contrária. Seja bem vinda e volte sempre que quiser.

  • Reply Nats abril 25, 2015 at 10:01 pm

    Van, adorei o texto, cara! Principalmente a ligação que tu fez com a música da Clarice, que eu tanto amo! *-*

    E você fez uma boa análise! Não precisa ser apenas o(a) namorada(a). A gente acaba fazendo isso com todos que amamos, né? É uma loucura, tem razão!

    Parabéns pelo blog! Já estou te acompanhando! 🙂

    Beijinhos

  • Reply Amy Winehouse e nosso complexo julho 10, 2015 at 11:57 am

    […] outro post sobre “ser louco” eu falei disso também, do fato de que todo mundo quer ser louco, mas ninguém quer ser […]

  • Deixe sua opinião